Costa Rica: Moradores convivem com a poeira às margens MS 316

Cotidiano gazetacrnews em 03 de maio, 2018 21h05m
Facebook Twitter Whatsapp

Adultos e crianças convivem com a poeira e expostos a problemas de saúde.

Da Redação – Em torno de 50 pessoas que residem às margens da MS-316, saída para Paraíso das Águas, distante mais ou menos mil metros da entrada do Balneário do Salto Sucuriú, logo após o córrego, em um assentamento, dentre eles crianças, jovens, adultos e idosos, convivem dia e noite com a poeira incessante, devido ao movimento intenso de caminhões e treminhões carregados de cana. Esses veículos saem da lavoura carregados de cana para a indústria da Atvos, antiga Odebrecht.

A nossa reportagem ficou no local por volta de uns 30 minutos, e pode ver de perto o quanto é desesperador a situação daqueles moradores. A cada 5 minutos um caminhão carregado passa pelo local, e a poeira levanta da estrada. Essa poeira segue em direção de acordo com o vento, e as casas dos moradores sempre é o alvo.

Publicidade

Você já se imaginou conviver dia e noite com a poeira? Poeira a todo momento, que suja às pessoas, os objetos, os móveis, os forros de cama, e etc. Você já se imaginou assim? Morando praticamente dentro de uma nuvem de poeira todos os dias? Então, cabe a quem resolver essa situação?

Claro, às autoridades e a própria empresa que é responsável pelo tráfego continuo na rodovia. A empresa AGESUL, que é uma autarquia estadual, a Prefeitura Municipal e a empresa Atvos devem apresentar uma solução, antes que o caso vá parar no Ministério Público. O asfaltamento desse pequeno trecho seria a solução definitiva, mas como isso deve ser quase impossível, é bem razoável que um caminhão pipa duas ou três vezes por semana, jogando água no referido local, já atenuaria em muito a situação.

A reportagem constatou que, nessa semana um carro chegou a “capotar”, na baixada do ribeirão de baixo; os estudantes, ao embarcar no ônibus escolar, ficam expostos a nuvem de poeira e ao mesmo tempo ao perigo do tráfego de caminhões, sem dizer que as crianças sofrem riscos à saúde ao inalar poeira todos os dias.  

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários