Usuários reclamam do estado de conservação da MS-306, e cresce às críticas a concessionária Way

Noticias gazetacrnews em 01 de maio, 2022 07h05m
Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Rede Social

Da Redação - A rodovia MS-306, tem um trecho da divisa de MS com o estado de MT, segue passando pelos territórios de Costa Rica e Chapadão do Sul até a cidade de Cassilãndia, e desde de março de 2020, assinou contrato com o Governo de MS para administrar a rodovia, e assumiu responsabilidades de obras, manutenção e conservação da rodovia. O valor previsto de investimentos, durante 30 anosna via, período que deve durar a concessão será de R$ 1,7 bilhão. 

É recorrente nas redes sociais os usuários estamparem reclamações e queixas quanto a manutenção e conservação da rodovia. Em todo trecho, é visível a quantidades de pequenos buracos, ondulações e defeitos na via. Isso demonstra que os serviços de manutenção e conservação não estão a contento. Para trafegar na rodovia os motoristas ´pagam pedágio, e o valor mínimo já é de R$ 11,20 que é pago por um usuário de veículo de passeio. Caminhões e carretas chegam a pagar mais de 100 reais. 

A empresa concessionária Way, além de conservar a rodovia em bom estado, tem por obrigação contratual fazer investimentos em obras de melhorias, como o acostamento por toda a extensão do trecho sob concessão. 

Publicidade

A concessionária divulgou recentemente que já pagou R$ 4,09 milhões em impostos (ISS) aos municípios de Costa Rica, Chapadão do Sul e Cassilândia, por onde a rodovia MS-306 passa e está sob concessão. Esse valor corresponde a 5% do valor faturado no período e que é tributado pelos municípios. 

O Governo Estadual fiscaliza os serviços prestados, essa previsão está em contrato, e o setor competente que cabe a exercer essa função deve notificar a concessionária para manter a rodovia em bom e perfeito estado de conservação. 

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários